Páginas

sábado, 21 de setembro de 2013

Extinção da Chama Crioula encerra oficialmente Semana Farroupilha

 

A cerimônia de extinção da Chama Crioula, no Palácio Piratini, em Porto Alegre, no final da tarde desta sexta-feira, 20, encerrou os festejos da Semana Farroupilha 2013, que teve início oficial no dia 14 de setembro. O ato contou com a presença do presidente da Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore (FIGTF), Rodi Pedro Borghetti, representantes da Brigada Militar, tradicionalistas e o Piquete Lanceiros Negros.
Em seu discurso, Borghetti ressaltou a importância da Chama Crioula para os gaúchos. “O acendimento da Chama é um dos atos mais simbólicos da Revolução Farroupilha. No dia sete de setembro de 1947 - antes mesmo da criação do primeiro CTG no Estado, em 1948- foi realizada a retirada da centelha do fogo simbólico para que fosse transformada em Chama Crioula, que até hoje está viva em todos os CTGs do Rio Grande do Sul, do Brasil e exterior”, explica.
Quanto às festividades relacionadas à data, Borghetti acredita que estejam melhorando a cada ano. O presidente da FIGTF também elogiou o desfile temático realizado na noite de quinta-feira, 19. Para ele, a qualidade dos carros alegóricos que cruzaram a avenida e a presença do público, apesar do frio, devem ser enaltecidos.
“Já a organização e o número de pessoas que visitaram o acampamento no Parque da Harmonia, superaram a edição passada, que recebeu um público de mais de um milhão”. Em 2014, também espera o envolvimento de todos, pois teremos dois acampamentos farroupilhas na Capital. “Teremos o trabalho extra de organizar um acampamento em junho, por ocasião da Copa e o de setembro”.
O encerramento desta Semana Farroupilha, segundo Borghetti, também trouxe uma boa notícia para todos que participam dos festejos. O governador Tarso Genro anunciou que o recurso financeiro para comemorar a data mais importante para os gaúchos estará incluído no orçamento do Estado.

quinta-feira, 5 de setembro de 2013