Páginas

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Afinal as minhocas na terra são importantes.


Você sabia que em cada metro quadrado de terra fértil, rica em matéria orgânica, existem entre 70 a 100 minhocas de várias espécies.
Neste caso as minhocas vermelhas, trabalham nas camadas superiores, onde existem muitos restos orgânicos pouco decompostos. Estes vermes melhoram a estrutura da terra, conferindo-lhe estabilidade e arejamento e melhoram a absorção da água e a sua drenagem.
Como se não bastasse, seus excrementos aumentam os níveis de azoto e fósforo até sete vezes mais, onze vezes mais potássio, seis vezes mais magnésio e duas vezes os de cálcio. As secreções presentes nos seus excrementos contem grandes quantidades de enzimas, bactérias e muitas substancias ativadoras da vida no solo.
O que é o húmus de minhoca?
O material que é depositado após passar pelo sistema digestivo das minhocas da terra é o chamado húmus de minhoca.
Resguardado o privilégio é obvio da água e da luz, nada pode ser mais natural para o teu jardim do que o húmus de minhoca. Nem estrume de vaca, nem estrume de galinha, nem solução de peixe é mais natural para o teu jardim do que o húmus de minhoca!
Pois todos esses outros compostos precisam ser levados até o seu jardim, não vão aparecer lá por acaso, somente o que você vai encontrar são as minhocas. A mãe natureza criou as minhocas à 570 milhões de anos atrás para tratarem da vida das plantas através da correta preparação dos solos.
A alimentação das minhocas se dá através do solo, comendo bocados de terra e assimilando restos de plantas (matéria orgânica), com isso o resultado é uma ótima alimentação para suas plantas, sem nenhum tipo de prejuízo para elas.
As minhocas da terra têm a habilidade única de aumentar os nutrientes e minerais na terra por cerca de 10 vezes mais do que as plantas iriam encontrar naturalmente. Estes minerais e nutrientes estão acondicionados de forma a garantir o melhor crescimento das raízes e respectivo desenvolvimento das plantas com a grande vantagem de não libertar qualquer cheiro desagradável!
O que deve ser observado é que o húmus de minhoca possui muitas bactérias benéficas. Estas bactérias são responsáveis por tornar o amônio do solo em nitratos. Nitratos são a forma mais simples de absorção de nitrogênio para as plantas. Assim como contêm estas bactérias benéficas, também contêm aminoácidos que ajudam no crescimento e no desenvolvimento das plantas.
Se você deseja fazer o tipo de cultivo hidropônico, o húmus de minhoca está disponível em líquido para assegurar todas as fases do desenvolvimento das plantas ou em aditivos para fornecer às plantas um crescimento explosivo.
Afinal o húmus de minhoca representa um investimento eficiente para o fornecimento de nutrientes indispensáveis às plantas e encontra-se disponível em qualquer local.

Produção de húmus de minhoca com resíduos orgânicos domiciliares
Hoje em dia um dos grandes problemas das cidades, é a produção sem controle algum de lixo, esse é um problema que atinge também as pequenas cidades, pesquisas mostram que, cada ser humano gera, em média, 5 kg de resíduos sólidos por semana, sendo cerca de 60% formado por resíduos orgânicos, isto significa 3kg por semana/pessoa, correspondendo a produção semanal de 150 t de resíduos orgânicos numa pequena cidade de 50 mil habitantes.
O que podemos fazer para amenizar esse problema, existem alternativas para isso?
Bem a coleta seletiva do lixo com reciclagem dos resíduos sólidos orgânicos está entre elas, em várias cidades do Brasil, onde a população e dirigentes públicos têm maior consciência sócio-ambiental, há ações nesse sentido visando minimizar as conseqüências ambientais do lixo, onde papelões, garrafas e metais são reciclados com resultados positivos de geração de emprego e renda em sistema cooperativista.
Quanto aos resíduos orgânicos, uma parte é levada para aterros sanitários, e a outra reciclada em usinas de compostagem e vermicompostagem (compostagem com minhocultura), com transformação desses resíduos em adubo orgânico de qualidade para utilização na agricultura, reflorestamento, parques e jardins municipais.
Mas não é só isso, mesmo em sua residência, o acondicionamento dos resíduos orgânicos para a produção de húmus pode ser realizado em recipientes de vários tipos e tamanhos: caixões de madeira, tubos de cimento, tambor descartado de máquina de lavar, caixas plásticas de colheita de frutas entre outros, caso haja espaço no quintal, o processo de vermicompostagem pode ser realizado diretamente no solo.

Como se não bastasse, além da questão ambiental, há um aspecto técnico muito importante na utilização dos resíduos orgânicos de cozinha para a produção de húmus de minhoca. Os resíduos, assim como o esterco, são fontes de microrganismos imprescindíveis no processo de reciclagem, dessa forma, substituem o esterco minimizando os custos e viabilizando a produção de húmus nas cidades. Outro aspecto positivo na utilização de resíduos orgânicos domiciliares é a riqueza em macronutrientes.

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

terça-feira, 3 de outubro de 2017

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Método Grabovoi®: HARMONIA DO PRESENTE: 71042

Método Grabovoi®: HARMONIA DO PRESENTE: 71042: (Sete, um, zero, quatro, dois) Now harmony Ahora armonía Ora harmony Maintenant harmony Jetzt harmony

segunda-feira, 19 de junho de 2017

♥ De Coração a Coração ♥: CRIANÇAS DO SOL

♥ De Coração a Coração ♥: CRIANÇAS DO SOL: CRIANÇAS DO SOL Elaine DeGiorgio Era uma vez um conselho galáctico que fez uma chamada mística a inúmeros seres de luz: as crianças do...

segunda-feira, 29 de maio de 2017

INFLUÊNCIA DA LUA NA AGRICULTURA


Sabia que além do sol existe outro astro que exerce influência sobre o planeta terra?
Esse astro é a lua. Ela recebe a luz do sol e reflete sobre a terra emitindo energia, força de gravidade, a qual atua sobre as plantas animais, água e terra.
Fases da Lua
A lua passa por quatro fases: minguante, nova, crescente e cheia. Cada fase dura sete dias.
Lua minguante
Nesta fase é pouca a influência da lua sobre a terra. É provável que esta força seja insignificante.A energia ou força contida na terra tende a descer. Daí pensam no que os mais velhos dizem “nesta fase da lua as coisas que crescem da terra para fora minguam, e as coisas que crescem de fora para dentro vigora (raízes)”.
Na prática observando o comportamento das hortaliças, concluiu-se que nessa fase plantam-se raízes; rabanetes, beterraba, cenoura, inhame, batata, cebola de cabeça (bulbos) e outras. Isto porque a planta ao germinar, primeira força o enraizamento, demora mais a nascer, retarda um pouco o crescimento, porte menor, raízes mais desenvolvidas.
Quanto à seiva, a planta absorve menos quantidade de seiva no caule, nas folhas e nos ramos. Fase boa para tirar bambus, madeiras para construção e cabos para ferramentas, etc.
OBS: A durabilidade é maior, resiste mais ao ataque de pragas. Bom para fazer desbrota (porque a planta está menos concentrada de seiva, cicatriza mais rápidos os ferimentos e dificulta a penetração de parasitas). Faz-se a poda caso queira retardar a brotação (lembrando que podas repetitivas nessa fase da lua podem levar a planta ao enfraquecimento, e até mesmo interromper o seu ciclo de vida).
O que acontecerá se plantarmos raízes na lua forte? No caso das hortaliças, a planta vegeta muito chegando algumas a não produzirem raízes.
OBS: Em todas as fases sempre é bom você pegar o auge da lua (dois ou três dias após ter começado a fase); com exceção da minguante, que você poderá pegar a partir do quinto dia da cheia, isto porque está minguando, mas não descartando a possibilidade dela exercer pequena influência sobre a planta.
A batata – doce e a mandioca têm duas opções para o plantio:
1. Plantar na minguante as ramas da batata ou a maniva da mandioca no mesmo dia que forem colhidas.
2. Colher a ramas ou as manivas dois ou um dia antes da nova, deixar murchar a sombra e plantar a partir do segundo dia da nova.
Quando colocamos as ramas ou as manivas para murchar, elas perdem reservas (seivas) e ao plantar na lua nova elas tendem a forçar tanto o broto quanto a raiz (lei de sobrevivência).
Lua nova
Nesta fase, ela começa exercer influência sobre a Terra, a seiva (sangue da planta) manifesta-se em maior quantidade no caule, em direção aos ramos. Nesta fase, planta-se mais couve - comum, almeirão, cebolinha, espinafre, plantas medicinais e outras.
OBS: Planta-se mais para o aproveitamento de folhas; exceto as verduras folhosas que aglomeram as folhas (o mesmo que formar cabeça) repolho, chicória, alface, couve –chinesa e outras.
Bom também para o plantio de árvores cujo objetivo é produção de madeira.
LUA CRESCENTE
Fase em que a lua exerce influência muito boa sobre as plantas, nessa fase a seiva está presente em maior quantidade no caule, nos ramos e nas folhas.
Fase boa para plantar tomate, pimentão, jiló, quiabo, berinjela, feijão – vagem, pepino, abóbora, milho, arroz, feijão e outras, sejam frutíferas, legumes ou cereais.
Bom para se fazer enxerto, poda (para brotação rápida).
OBS: O tomate plantado nesta fase lunar produz mais, as pencas ficam mais próximas, com mais frutos; já na minguante, produz pouco; na lua nova, alonga-se a haste e as pencas distanciam mais uma das outras; na cheia, vegeta mais, menos frutos por penca com maior probabilidade de ataque de pragas.
Lua Cheia
Fase em que a influência sobre a terra chega ao ponto máximo, mas só nos primeiros dias, porque depois de sofrer efeito da minguante. No início desta fase planta-se: repolho, couve-flor, alface e outras. Além das hortaliças esta fase é ótima para o plantio de flores.
É importante frisar que nesta fase a seiva se concentra na copa da planta (ramos e folhas).
Você Sabia
« Para seguir a fase lunar deve partir desde o semeio ou plantio porque são nos primeiros dias de vida da planta que a Lua exerce maior influência.
« Para colher frutos, a melhor fase é a lua cheia. Os frutos estão mais suculentos devido a maior quantidade de seiva encontrada nos frutos. Já para as raízes e vagens, na minguante pois,,,,, a planta encontra-se com menos seiva facilitando o cozimento, segundo afirma a engenheira agrônoma e pesquisadora Ana Primavesi – Edição Guia Rural Abril.
« Para colher milho, arroz, abóbora e outros para armazenamento, são melhor colher na minguante porque resiste mais ao ataque de caruncho, gorgulho, etc.
« Melhores fases para plantar banana: na nova e crescente. Na minguante, leva muito tempo para produzir e produzir cachos pequenos.
« Alguns agricultores plantam feijão , milho, ou mesmo frutíferas na minguante para evitar ataque de brocas, lagartas, etc. Muitos usam este método mesmo sabendo de uma possível queda de produção.
« Se fizermos semeio de uma determinada cultura em uma fase lunar, o plantio deverá obedecer a mesma fase. Caso contrário, sofrerá influência das duas fases. Tendo a fase inicial como dominante.
O plantio por estaca deve ser efetuado na lua nova cujo objetivo é a produção de caule e folha, já para produção de frutas, o mais indicado é na lua crescente. Seguindo os mesmos requisitos do item anterior.
« Os insetos se manifestam mais na lua fortes.